segunda-feira, 9 de janeiro de 2012

O CARA Q DISSE AO SURF FICO! KIAS

Nos anos 90, segundo alguns experts a melhor década, o surf era como hoje, impulsionado pelos patrocinadores, embora mais generosos. Existia uma dupla do barulho, ambos surfistas de Cristo, que com suas simpáticas figuras fora dágua, conquistavam a gregos e troianos e dentro dágua, arrebentavam com seus adversários, que não olhavam com bons olhos aquela atitude radical. Os anos passavam e tivemos histórias homéricas dos tais filhos de Deus. Um,o Kias, Hilquias de Souza,tinha uma abordagem de ondas até hoje ainda não vista nestas terras de Cabral. O bixo possuia um backkside matador e um repertório de manobras, digno de top do tour mundial. Como não possuia grandes patrocinios, investiu pouco no WCT da época. Porém servia como técnico para muitos irmãos e amigos do cinturão do mar, numa época em que o surf brasileiro engatava a primeira marcha, rumo ao estrelato real.
Numa dessas passagens, presenciei na Silveira, na Ferrugem, nos Molhes e em Itamambuca, Kias dar dicas preciosas aos irmãos e levar Jocélio de Jesus, o Jojó, ao pódiun. Mas ele era um cara muito calmo e humilde e com essa figura aprendi muito. Lembro bem numa época que o bixo passou sem patrocinio, bancando o seu surf do próprio bolso. Até Rodrigo Dornelles, comentou que o cara era um guerreiro. E lembro bem numa outra onde ele, fechando com a Fico, marca que defendeu bem e divulgou bem, declarou a estes indios (a Imprensa)das terras de Cabral que se era pelo bem do surf no Brasil, diga que Fico. Eu malaco das letras e escriba de Deus e do mar, soltei o slogan que saiu na midia do pais, "Kias diz ao surf que Fico". Esse slogan está eternizado no livro que escrevi.
Agora passado anos sem ver o bixo pessoalmente, fiquei bastante emocionado por saber que um documentário sobre ele foi lançado. Mas ao mesmo tempo, a alegria invadiu meu ser por ver os grandes amigos e irmãos reunidos. Jojó, Kias, Jair, Tadeu, Joca, Herdy, Spirro, Galvão, Bita, Guga, e outros mais fazem parte do cinturão maritimo dos filhos de Deus e ainda protagonizam muitas histórias dentro do esporte. Ilustrando o post, Kias e Jojó, a dupla com filhos. Foto Marcelo Bicudo, catada na cara dura da rede. Parabéns irmão e Paz!

10 comentários:

Surfocrata disse...

Sensacional lembrança brother.
Os surfistas de Cristo desde sempre quebraram. O Kias tinha uma estilera única. Lembro do OP Pro 94 em Imbituba (retorno da cidade as competições internacionais pós desativação da industria quimica) qdo depois de um tempo meio longe dos holofotes, num mar grande pra burro ele fez a final com Tadeu, Renan e Paulo do Tombo. Quebrou nas quartas e na semi (com uma panca numa direita de uns 2,5 talos, que quase que a bicha quebra pra tras), mas cansou na final e ficou em quarto.
Mesmo assim foi demais ver o velho Kias desfilando a estileira.
Tinha uma Fluir do final da década de 80 (to velho) que fez uma matéria muito legal linkando os 100 anos do fim da escravatura com os surfistas negros (Jojo ganhou o seu primeiro titulo nacional justamente no ano do centenário) e tinha o Kias, o Jojo, o saudoso Olimpinho, o Mica, entre outros...top!
abç

Castro Pereira disse...

Putz do caracas o que vc sabe sobre o surf nacional, e talvez sobre o internacional é do balacobaco, barra limpa mesmo. Gostou do termo! Bem, o Kias, brother arrebentava e dava altas dicas de como pisar a prancha, fazer os arcos, etc. Eu, Joca Junior, Jairzinho e outros somos testemunhas ocular e ouvintes do cara. Essa final em Imbituba, eu conferi, o cara tava num rip só. E essa Fluir vc tem ainda. Guarda ela. Valeu o toque camarada.

charles carvalho disse...

Grande castrilho , grandes amizades em nossas vidas sao muito importantes para seguir em frente...passei para dar um oi e um forte abraço

Castro Pereira disse...

Falou tudo Charles, passando pelos nossos familiares mais queridos, aqueles eleitos no coração, aos mais novos nessa caminhada tresloucada da vida. Logo vou estar ai para um rolê de long in the City. Saúde Brah! Obrigado pela lembrança.

Castro Pereira disse...

Caro Dôtor Ivo, no waves, Kias discorre sobre o assunto e fala de suas experiências e fatos marcantes. Só falou citar vc, porq os pontos altos são Silveira e Zimba. Mas tem mais. Dá um clik na enterwiew ao vivo na rádio waves.Abçs

trombonedevara disse...

po, nem 5 minutos atras fiz um comentario la no trombone e usei o termo "do balacobaco" pra falar de um video! E ai venho aqui dar uma conferida no que esta rolando e vejam so! haha do balacobaco!

Vcs viram um video que circulou umas semanas ae, mostrando o trabalho que Jojo esta atualmente fazendo na Africa? Nigeria se nao me engano, trazendo o surf para a vida de crianças de um orfanato, sao esses detalhes que fazem a diferença!

aloha

Castro Pereira disse...

Não vi o video mas já sei que o negão tá com um trampo forte entre crianças na África. Olha até assisti um video mas foi algo no inicio de 2011. Chooque total e os papos mais ainda. Galera do Trombone, fiquei feliz pelo coments de vcs. Vcs são da casa!

romualdo disse...

Lembro bem desse tempo Castrinho; que tu botava essa galera de luz pra dentro de tua casa, e iluminava nossas conversas...good times...

Castro Pereira disse...

Fala Romualdo,big friend,eram as reuniões que os surfistas de Cristo, atuavam e botavam prá quebrar na terra e no mar. Good times!

Castro Pereira disse...

O ILUSTRADO DO POST COLOU NUMA REDE!

Kias de Souza
• ae Castro muito obrigado pela matéria no seu blog fico honrado por suas palavras acabei de dar uma olhada e Deus te retribua tudo que voce me ajudou. voce é uma benção.
• valeu Castro fica com Deus