sábado, 3 de dezembro de 2011

HAWAIIANO VENCE NO HAWAII!


Como de praxe, os locais, sempre eles, são carta escondida na manga, nos eventos de seus paises. Muitas vezes por conhecerem as bancadas com ôlho clinico e quase cirúrgico, pois sabem onde pisam, entubam, rasgam e outras cositas mas. Assim como eu sei onde entrar na bela prainha da Guarita, ou no pico da Santinha, que ninguém a não ser locais conhecem,lá na ilha do Pacifico, Oahu, o John John Florence, tem essa vibe. Pois esse bicho abestado ai, venceu ontem debaixo de bombas de até 8 pés em Sunset, o Vans World Cup. Desde 007 que um indio do Hawaii, não vencia na sua ilha. Ano passado; sempre o passado, um indio da terra de Cabral, venceu e fincou o pé e a bandeira no pódiun do Vans. Bem, o indio brasuca, Raoni Monteiro, o casca em Sunsetão, ralou e ralou até as semi, que segundo observadores foi casca mesmo. E Raoni, apesar do ótimo surf, já tinha perdido um set para o tal John, e reencontrou o John, mais uma vez na semi. E parece que o albino, tava centrado em não deixar ninguém, muito menos Braso, passar para a frente. Ele leu o texto sobre os indios brasileiros em terras hawaiianas e mostrou a que veio. Venceu a semi e venceu a final, deixando os ilhéus,- assim se fala dos Floripenses por aqui também- amarradões. Fechando a fatura desta ficção surf, os novidades do Hawaii, chegaram e representaram bem. Vários novos nomes apareceram em Sunset e ffizeram estragos nos sets. Finalizando após 49 eventos, vamos continuar como a mesma galera que anda mostrando serviço a gringada. Nossa patota, já é o segundo pelotão na elite do surf mundial e Adriano de Souza, ocupa a quinta posição. Manero não! Então é isso. Aqui pelo sule, a cobra fuma com as massarocas entrando firme na costa. Coisa de um metrão e meio, irregular na formação e fortes correntes. Ondulação de sul, podendo virar no final do periodo. Na praia de Atlântida, tem etapa da FGS. Na Costa Doce, a galera do Jet Ski, promove etapa do circuito Pro Life sul-americano. É isso, bom fim de semana a todos na paz de Cristo, firmeza! Logo estou de volta, barbarizando. Na shot de Cestari/ASP o João João Florence e seu estilo floriado.

2 comentários:

Surfocrata disse...

fala Castro. Os havaianos dominarem no quintal de casa não é novidade. Surpresa mesmo foi a atuação dos brasileiros que estavam na bolha do ranking. Willian Cardoso, Thiago Camarão, Jr. Faria e Jesse Mendes.
Esta último tem uma bateria incrivel em sunset com virada após várias vacas terriveis para amenizar.
Mas os dois primeiros estavam na cara do gol e acabaram chutando por cima. E Jr. embora tenha demonstrado a classe de sempre, não converteu o surf em resultados.
É a velha história, deixar a classificação para o Hawaii é sempre complicado. Há atletas que só competem nas ilhas e surpreendem os melhores rankeados.
Fica para a próxima, mas com a lição de que não dá pra deixar para a última hora.
Aquela tripizinha até a Austrália para correr aquele 6 estrelas que o Kolohe ganhou deve estar martelando a cabeça desses caras, pois ficaram 3 semanas no Hawaii sem nenhum swell decente antes do Reef Haleiwa Pro. Aqueles pontos podiam fazer a diferença.
Agora, o pessoal brazzo tem que se benzer lá em Oahu, muitas lesões! Qué isso!
Pipe tente a rolar com mar grande. Medina que se prepare, pois se perder, zilhões de dedos vão apontar para ele e dizer "não disse que era só em beach break?"
Mineiro já passou dessa fase, mas Medina não.
E esse João João? Rapaz, se ele pegar gosto da coisa será páreo duro para o brazilian storm, hein?
De qualquer sorte, foi um prazer ver competição em sunset grande, ainda mais com Raoni cravando a borda e mostrando porque Saqua é o melhor treino pro Hawaii que a terrinha tem...
é isso...abção

Castro Pereira disse...

Só quero falar de Pipe, porque lá a coisa fuma, dentro e fora dágua, embora as imagens sejam de paz, por trás dos panos, arvores e houses, fumegam. As torcidas, os indios do Avai, boludos em geral, pregos assim por dizer, gostam de ver a casa cair. Então qualquer destaque brasuca, é no minimo inicio de confusão. Temporada atrás, Minero teve que contratar personal segurança, para surfar as baterias. É mole! Isso sem falar nas atitudes dos JUIZES, que estão com o queijo e a faca nas mãos.